Eventos


Quarteto da Cidade de São Paulo

Cordas e emoção para todas as plateias

Mais uma das iniciativas sensacionais de Mário de Andrade, o Quarteto foi fundado em 1935. Inicialmente chamado de Quarteto Haydn, buscava difundir a música de câmara e estimular compositores brasileiros a compor novo repertório para o gênero. O grupo passou a ser chamado de Quarteto de Cordas Municipal a partir de 1944, chegando à sua denominação atual somente em 1981, quando passou a atender definitivamente como Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo.

A atual formação conta com os violinistas Betina Stegmann e Nelson Rios, o violista Marcelo Jaffé e o violoncelista Rafael Cesario, músicos de intensa atividade no cenário musical brasileiro e de prestígio internacional, que se destacam também pela atuação em concertos, recitais e atividades pedagógicas.

O Quarteto apresenta-se constantemente no Brasil e no exterior, em eventos como a Feira do Livro de Frankfurt (Alemanha), o Festival de Música de Saragoza (Espanha) e o Festival Internacional de Música de Morelia (México). Em território nacional, além de participar dos mais importantes festivais e cursos, os quatro músicos desenvolvem projetos de estímulo a jovens instrumentistas.

Quando o foco é a plateia, o Quarteto promove concertos comentados, performando um amplo repertório – do clássico à vanguarda, para ampliar o contato do público com todas as tendências e escolas de composição.

Em sete oportunidades, o nosso Quarteto de Cordas ganhou o prêmio de Melhor Conjunto Camerístico da APCA – Associação Paulista de Críticos de Arte, e por três vezes o Prêmio Carlos Gomes.

Sobre os Músicos

Betina Stegmann > Violino

Nascida em Buenos Aires, Betina Stegmann aprendeu e estudou violino em São Paulo com Lola Benda, continuando seus estudos com Erich Lehninger. Diplomou-se pela Escola Superior de Música de Colônia, onde cursou violino com Igor Ozim. Logo depois seguiu para Israel, onde se aperfeiçoou com Chaim Taub em Tel Aviv. Mais tarde frequentou cursos ministrados por Pinchas Zukerman e Max Rostal. É ex-integrante do Quinteto D’Elas, com o qual ganhou, em 1998, o Prêmio Carlos Gomes na categoria Música de Câmara. É spalla da Orquestra de Câmara Villa-Lobos e professora de violino na Faculdade Cantareira. Como recitalista e solista, apresentou-se em várias cidades do Brasil, Argentina, Itália, Alemanha, Estados Unidos e Bélgica. Realizou gravações nas rádios WDR (Alemanha) e na RAI – Trieste (Itália), estreando obras de compositores contemporâneos.

Nelson Rios > Violino

Sob orientação de Maria Lúcia Zagatto e posteriormente de Elisa Fukuda, estudou na Escola de Música de Piracicaba. Participou dos principais festivais de música no Brasil (Campos do Jordão, Brasília, Londrina e Curitiba) e em Mendoza, na Argentina. É bacharel em música pela Faculdade Mozarteum. Como bolsista da Fundação Vitae, frequentou a Carnegie Mellon University em Pittsburgh, EUA, em 1996. Integrou a Orquestra Sinfônica da Paraíba, de Câmara de Blumenau, e a Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo, entre outras. Como professor, lecionou na Escola Municipal de Música e em importantes Festivais no Brasil e no exterior. Atualmente é membro das orquestras de Câmara Villa-Lobos e da Sinfônica da USP.

Marcelo Jaffé > Viola

Aos seis anos de idade, orientado pelo pai, Alberto Jaffé, aprendeu violino. Em 1977, aos 14 anos, passou a tocar viola, ganhando, no mesmo ano, o 1º Prêmio no Concurso Nacional da Universidade de Brasília. Após aperfeiçoamento na Universidade de Illinois e no Centro de Música de Tanglewood, nos Estados Unidos, apresentou-se em vários países, participando de destacados conjuntos camerísticos e orquestrais. Atuou como maestro da Kamerata Philarmonia e foi diretor artístico da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo. Atualmente, é professor de viola da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo e apresentador da Rádio e TV Cultura.

Rafael Cesario > Violoncelo

Mestre pela Universidade de São Paulo, obteve o diploma de Perfectionnement no Conservatoire Départemental du Val de Biévre (França), na classe de Romain Garioud. Teve aulas com Eduardo Bello, Antonio Meneses, Alisa Weiterstein, Peter Szabo, Dennis Parker, Pieter Wispelwey e Sol Gabetta, entre outros. Como solista, tocou com a Orquestra do Theatro São Pedro, Orquestra Sinfônica de São José dos Campos e a Camareta Fukuda. Como camerista, atuou ao lado de músicos como Lorenz Nasturica, Mathieu Dufour e Andreas Wittmann, da Filarmônica de Berlim. Foi professor no Festival Internacional Violin Festspiele Brazil, onde solou com a Orquestra Sinfônica do Paraná, sob a regência de Henrik Schaefer. É professor no Instituto Baccarelli e se apresenta regularmente com Cristian Budu, Yuri Pingo, Sonia Rubinsky, Leandro Roverso e Marcos Aragone.