Eventos


20 de agosto de 2020

Theatro Municipal de São Paulo exibe O Anel sem Palavras

Foto: Bruno M. Viana

Concerto com os highlights instrumentais da tetrologia do Anel dos Nibelungos, de Richard Wagner, estará disponível no YouTube a partir desta sexta-feira, 21 de agosto; Orquestra Sinfônica Municipal também interpreta obra de Sergei Rachmaninoff com a pianista russo-americana Olga Kern

O Reserva Municipal desta sexta-feira, 21 de agosto, traz para o canal do Theatro no YouTube um concerto apresentado em dezembro de 2019, no palco do Theatro Municipal de São Paulo. Na ocasião, a Orquestra Sinfônica Municipal (OSM), sob a regência do seu maestro titular Roberto Minczuk, interpretou os primeiros e principais temas da tetralogia do Anel dos Nibelungos, como A Cavalgada das Valquírias e a Marcha Fúnebre de Siegfried. E na abertura do programa, o Concerto n° 2 para Piano e Orquestra, de Sergei Rachmaninoff, com a solista Olga Kern.

Uma apresentação que lotou a Sala de Espetáculos do Theatro Municipal e que agora pode ser vista e revista na internet, de graça e sem necessidade de cadastro. A transmissão no YouTube começa às 20h e o conteúdo ficará disponível até 13 de novembro para o público apreciar quando quiser. Mais um conteúdo de acervo, gravado pela equipe de audiovisual do Theatro, com acesso aberto a todos os públicos.

Logo na abertura do programa, OSM e a pianista russo-americana Olga Kern, vencedora do concurso Rachmaninoff International Piano Competition e indicada ao Grammy, interpretam a peça do russo Rachmaninoff, considerado um dos pianistas mais agraciados do século 20 e reconhecido pelas suas composições de extrema dificuldade para o instrumento.

E na segunda parte do concerto, a Orquestra Sinfônica Municipal executa os trechos instrumentais da obra orquestrada por Lorin Maazel, que reúne as passagens mais célebres das óperas do ciclo wagneriano, O Ouro do Reno, A Valquíria, Siegfried e O Crepúsculo dos Deuses, e que compõem a tetralogia do Anel dos Nibelungos. Uma peça sem cantores e com duração de 75 minutos. As mesmas óperas quando encenadas e cantadas, se somadas, totalizam 15 horas.

+ Municipal Online
Enquanto o Theatro Municipal de São Paulo segue fechado por determinação da prefeitura para evitar a propagação do novo coronavírus, o território digital é o novo palco. Quem acessa as redes sociais do Theatro pode conferir apresentações de performances de câmara, a íntegra de espetáculos apresentados no palco do Municipal e ainda aproveitar os cursos livres, as gravações solo em versões reduzidas para piano e acompanhar as lives com profissionais do Theatro. Tudo isso com acesso gratuito e irrestrito nas páginas do Theatro no Instagram, Facebook ou YouTube.

No canal de vídeos, em especial, o espectador pode assistir às óperas Rigoletto, O Barbeiro de Sevilha, O Cavaleiro da Rosa e A Viúva Alegre, ver ou rever os espetáculos do Balé da Cidade em A Biblioteca de Babel e A Sagração da Primavera e curtir dezenas de concertos sinfônicos como a série Beethoven Total, com a Orquestra Sinfônica Municipal interpretando as nove sinfonias do compositor alemão.

E o novo episódio do Podcast Theatro Municipal está no ar. Para falar da ópera O Guarani, que em 2020 completa 150 anos, a apresentadora Ligiana Costa recebe os musicólogos brasileiros Maria Alice Volpe e Lutero Rodrigues, o italiano Emilio Sala, professor da Universidade de Milão, o historiador Casé Angatu Xukuru Tupinambá e os diretores cênicos Walter Neiva e Marco Antonio Rodrigues.

Baseada no romance indianista de José de Alencar, a obra estreou no Teatro Scala de Milão, em 1870, e conta uma história de amor e o massacre dos índios Aymorés no Brasil Colônia. O episódio é dedicado à obra do compositor brasileiro Carlos Gomes, que também será tema do próximo podcast do Theatro Municipal de São Paulo. O conteúdo está disponível nas plataformas de streaming.