Calendário

Eventos

Notícias
19 de fevereiro de 2019

Theatro Municipal de São Paulo anuncia récita extra para a ópera O Barbeiro de Sevilha

A estreia da temporada lírica 2019 do Theatro Municipal de São Paulo com a ópera O Barbeiro de Sevilha (Il barbiere di Siviglia), de Gioachino Rossini, é sucesso de público. Com todas as apresentações esgotadas, a produção terá uma récita extra nesta sexta-feira (22), às 20h.  As vendas terão início nesta segunda-feira (18) pelo site eventim.com.br ou na bilheteria. A produção tem direção musical de Roberto Minczuk, cênica de Cleber Papa e figurinos e cenários assinados por José de Anchieta.

A obra é divertida sem momentos de monotonia. Um dos trechos mais famosos, Fígaro… Fííígaro, é executado na primeira entrada do Barbeiro de SevilhaA ária já foi parafraseada em desenhos animados, como o Pica-Pau.

No enredo, o Conde de Almaviva se apaixona por Rosina. Porém, a jovem tem um tutor, Dr. Bartolo, que a mantém presa dentro de casa, cercada por criados e músicos. Para se aproximar da amada, Almaviva passa a contar com a ajuda de Fígaro, que vende perucas para Rosina e faz o cabelo e a barba de Bartolo. A partir disso, surgem vários planos mirabolantes e hilários que divertem o público há mais de 200 anos.

O barítono David Marcondes é Fígaro. Integrante do Coro Lírico Municipal de São Paulo, nos últimos anos, o barítono destacou-se nos papéis: Marullo, em Rigoletto (2014), Amonasro,  Aida (2015), e Zurga, Os Pescadores de Pérolas (2017).

Anibal Mancini faz sua estreia em ópera no Theatro Municipal de São Paulo, no papel do Conde de Almaviva. Recentemente apresentou o mesmo personagem no Teatro Solís, de Montevideo. Como Rosina, está a mezzo-soprano Luciana Bueno que atua regularmente como protagonista de ópera ou solista em concertos nas principais casas de concerto e teatros do Brasil. Dentre os títulos estão Falstaff (Meg Page), Cavalleria Rusticana (Lola), Otello  (Emilia), A Danação de Fausto (Marguerite), etc.

O Barbeiro de Sevilha 

A obra de Gioachino Rossini estreou em 1816. Com libreto do escritor italiano, Cesare Sterbini, é inspirada numa peça homônima do francês Pierre Beaumarchais. Esta ópera foi encenada no Municipal a última vez em 1995. Em mais de 100 anos, o palco histórico de São Paulo acumula cerca de 36 montagens.

A produção em dois atos tem aproximadamente duas horas e 30 minutos. Os ingressos variam de R$ 20 a R$ 120.

Mais informações:

O BARBEIRO DE SEVILHA

Serviço:

O Barbeiro de Sevilha, de Gioacchino Rossini

Récita Extra: 22/02 às 20h

Local: Theatro Municipal de São Paulo | Praça Ramos de Azevedo, s/nº

Ingresso: R$20,00 a R$120,00  [venda na bilheteria e site da Ingresso da Eventim]

Classificação: Livre (sugerido para maiores de 7 anos)

Duração: 2h30 | 2 atos

Direção musical: Roberto Minczuk

Direção Cênica: Cleber Papa

Cenários e Figurinos: José de Anchieta

Assistência de Figurino: Emilia Reily

Regente do Coro Lírico Municipal: Mário Zaccaro

Com Orquestra Sinfônica Municipal

Coro Lírico

Elenco 2 [data: 22/02]

Fígaro (barítono) – David Marcondes

Rosina (mezzo-soprano) – Luciana Bueno

Conde de Almaviva (tenor) – Anibal Mancini

Dr. Bartolo (baixo) – Saulo Javan

Don Basilio (baixo) – Matheus França

Fiorello (barítono) – Vicente Sampaio

Berta (soprano) – Denise Yamaoka

Sargento (baixo) – Andrey Mira

Ambrogio (ator) – Fabrizio Santos

Notário (ator) – Sergio Seixas