Eventos


27 de outubro de 2020

Orquestra Sinfônica Municipal retorna ao palco do Theatro Municipal após sete meses, para três concertos ao vivo pela internet

Em formação reduzida de até 24 músicos, ainda sem a presença de público na plateia e seguindo todos os protocolos de segurança sanitária, Orquestra interpreta trechos de concertos de Bach, Mozart, Haydn, Schubert, Vivaldi, Haendel, entre outros compositores; apresentações pelo projeto Fortíssimo acontecem de 29 a 31 de outubro, com transmissão pelo YouTube do Municipal

Depois de sete meses desde o último concerto no Theatro Municipal de São Paulo e que abriu a Temporada Sinfônica de 2020 em grande estilo, com a Sinfonia Nº 3 em Ré Menor do compositor austríaco Gustav Mahler, a Orquestra Sinfônica Municipal retorna ao palco de sua casa para três apresentações online, de quinta (29) a sábado (31), às 20h, com transmissão ao vivo pelo canal do Theatro Municipal no YouTube. O acesso é gratuito e o conteúdo ficará disponível para ver e rever depois.

Em formação de câmara, a Orquestra Sinfônica Municipal estará sob a regência de Roberto Minczuk, maestro titular e diretor musical, exceto no programa de sábado (31), que será com o maestro assistente Alessandro Sangiorgi. Além de conduzirem o espetáculo, eles também irão contar para o público de casa um pouquinho da história e curiosidades de cada instrumento que faz os solos das músicas, isso antes de cada interpretação. Os concertos têm duração de até 70 minutos. 

Nos repertórios, trechos de concertos e sinfonias muito conhecidas do público, escritas por alguns dos grandes compositores da história da música clássica, como Bach, Mozart, Haydn, Schubert, Vivaldi e Haendel. Um programa diferente para cada dia. O público também vai ouvir peças do italiano Gionvanni Bottesini, do alemão Leopold Mozart, do inglês Henry Eccles e uma do compositor brasileiro Camargo Guarnieri – Estudo para percussão, esta, no dia 31 e a única sendo de uma performance gravada, à época com toda a Orquestra Sinfônica Municipal.

No concerto de quinta-feira (29), há peças para solos de instrumentos de cordas, como violino, viola, violoncelo e contrabaixo; no de sexta (30), entram em cena os solos das madeiras como flauta, clarinete, oboé e fagote, e mais harpa; e no último programa, de sábado (31), é a vez dos metais, com solos de trompete, trombone e tuba, e ainda de percussão com tímpano, uma peça para solo de piano e outra de harpa. 

A programação, que integra o projeto Fortíssimo, faz parte de uma estratégia de retomada gradual dos corpos artísticos ao Theatro Municipal para ensaios e concertos via streaming, ainda sem a presença de público e seguindo todos os protocolos de segurança.

Com apoio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, o projeto Fortíssimo marca um retorno dos artistas do Theatro Municipal de São Paulo aos palcos, em apresentações transmitidas em tempo real, voltadas a todos os públicos, com acesso gratuito e irrestrito, uma vez que os concertos ficarão disponíveis no YouTube por tempo indeterminado.

Ao todo serão quatro transmissões ao vivo, que já começou com a apresentação do Quarteto de Cordas da Cidade realizado no último dia 25 e que foi um sucesso. A audiência da transmissão ao vivo do Quarteto de Cordas atingiu 58% a mais de espectadores simultaneamente do que a capacidade máxima da Sala do Conservatório, local das apresentações do grupo, que é de 200 lugares. E até o momento já são mais de 1.700 visualizações.