Eventos


22 de fevereiro de 2019

Coral Paulistano apresenta Missa Para Dois Coros no Salão Nobre do Municipal

O Coral Paulistano, sob a regência da maestrina Naomi Munakata, apresenta uma das peças mais difíceis do repertório coral, Missa Para Dois Coros, de Frank Martin. O concerto é na próxima terça-feira (26), às 20h, no Salão Nobre do Theatro Municipal de São Paulo.

A obra sacra é dividida em “Kyrie”, “Gloria”, “Credo”, “Sanctus” e “Agnus Dei” que representam as partes de uma missa católica. Uma curiosidade é que bastante crítico em relação ao seu trabalho, Frank Martin acreditava que nenhum regente ficaria interessado em executar esta peça. A prova disso é que se passaram 40 anos para que a obra fosse apresentada pela primeira vez em 1963.

O grupo também executa Ave Maria, de Anton Bruckner, que faz referência ao texto do evangelho da anunciação, quando o anjo Gabriel informa a Virgem Maria que ela seria a mãe de Jesus Cristo.

O Paulistano também interpreta o Ave Verum Corpus, um pequeno canto litúrgico do século XIV que já foi musicado por diversos compositores, incluindo o Mozart. A que o grupo executará é a do compositor contemporâneo Francis Poulenc para coro feminino.

Ainda de Poulenc, a Oração de São Francisco para coro masculino. A obra se ateve a quatro orações de São Francisco e foi composta, no século 20, para os franciscanos de Champfleury nos arredores de Paris, a pedido do primo do compositor.

 

Coral Paulistano

Com a proposta de levar a música brasileira ao Theatro Municipal de São Paulo, em 1936, por iniciativa de Mário de Andrade, foi criado o Coral Paulistano. O então diretor do Departamento Municipal de Cultura queria mostrar à elite paulistana a importância do movimento nacionalista que contagiava os compositores brasileiros da época e que era até então desconhecida.

Marco da história da música em São Paulo, o grupo foi um dos muitos desdobramentos do movimento modernista da Semana de Arte Moderna de 1922. Em 2013, o Coral foi novamente fortalecido e revalorizado. Com uma programação extensa de apresentações de música brasileira erudita em diferentes espaços da cidade, renovou seu fôlego e retomou suas atividades resgatando sua autenticidade.

Atualmente o Coral Paulistano tem como regente titular a maestrina Naomi Munakata, e a maestrina Maíra Ferreira como regente assistente. O grupo integra a Fundação Theatro Municipal de São Paulo, da Secretaria Municipal de Cultura.

Serviço:

Terça-feira, 26, às 20h

Coral Paulistano Missa Para Dois Coros

Coral Paulistano

Naomi Munakata: regente titular

Maíra Ferreira: regente assistente

 

Programa:

Francis Poulenc: Ave Verum (coro feminino)

Francis Poulenc: Oração de São Francisco (coro masculino)

Anton Bruckner: Ave Maria

Frank Martin: Missa Para Dois Coros

 

Local: Salão Nobre | Theatro Municipal 
Duração aproximada: 60 minutos

Indicação etária: livre

Ingressos: R$ 20

 

Mais informações:

Naomi Munakata

Naomi Munakata iniciou os estudos musicais ao piano aos 4 anos e começou a cantar aos 7, no coral regido por seu pai, Motoi Munakata. Formou-se em Composição e Regência em 1978, pela Faculdade de Música do Instituto Musical de São Paulo, na classe de Roberto Schnorrenberg. A vocação para a regência começou a ser trabalhada em 1973. Anos depois, essa opção lhe valeria o prêmio de Melhor Regente Coral, pela Associação Paulista dos Críticos de Arte. Estudou ainda regência, análise e contraponto com Hans-Joachim Koellreutter e viajou à Suécia para estudar com o maestro Eric Ericson. Aperfeiçoou-se em regência na Universidade de Tóquio.

Maíra Ferreira

Maíra Ferreira é bacharel em regência e em piano pela UNICAMP e pós-graduada pela Universidade Butler em Indianápolis (EUA), onde também concluiu seu mestrado em regência. No período de dois anos, entre 2013 2015, foi pianista correpetidora do Butler Chorale, regido por Eric Stark, e do Butler Opera Theater, além de atuar como regente assistente do Butler University Choir, regido por John Perkins. Especializada em coros infantis, atuou também no Indianapolis Children’s Choir, grupo com grande destaque no cenário mundial da música coral.