Calendário

Eventos

Programação, temporada 2022

SEMANA DE 22: Orquestra Experimental de Repertório apresenta “Sinfonias Fantásticas II”

Theatro Municipal

13/02/2022 • 11h

[Theatro Municipal – Sala de Espetáculos]

Sinfonias Fantásticas II
Concerto presencial, aberto ao público

Orquestra Experimental de Repertório
Jamil Maluf, regência
Daniel Murray, violão

Programa

HEITOR VILLA-LOBOS
Concerto para Violão e Orquestra (20’)

RADAMÉS GNATALLI
Sinfonia Popular, nº 1 (25’)

Quadrado rosa com traço de tinta branco. Na parte inferior esta escrito "Programa de Sala", "Clique Aqui". Direciona para o arquivo digital do programa de sala.

Quadrado rosa com traço de tinta branco. Na parte inferior esta escrito “Programa de Sala”, “Clique Aqui”. Direciona para o arquivo digital do programa de sala.

Ingressos R$10,00 a R$30,00
Classificação livre
Duração Total 45 minutos

Pensando, sempre, na proteção de nosso público, colaboradores e artistas, tendo em vista os cuidados quanto à transmissão da Covid-19, para assistir a este espetáculo é necessário seguir os protocolos de segurança estipulados em nosso Manual do Espectador (acesse aqui), que incluem a apresentação do comprovante de vacinação.

Programa sujeito a alteração.

 

Saiba mais sobre a série “Sinfonias Fantásticas”: 

Sinfonia é uma palavra de origem grega que significa “todos os sons juntos”. Ela designa um gênero, uma forma musical que teve suas origens no período barroco e atravessou os séculos, expandindo seus horizontes e sugerindo novas maneiras de se organizar “todos os sons juntos”. Beethoven foi a semente desse processo evolutivo, que resultou, por exemplo, na incorporação da voz humana à sinfonia, antevendo as possibilidades que o romantismo começaria a nos mostrar, com Gustav Mahler e outros criadores.

Quando decidi dar o nome de “Sinfonias Fantásticas” à série que a Orquestra Experimental de Repertório irá abordar em seus concertos, na temporada de 2022, pensei na palavra “fantástica” no sentido de dimensionar as extraordinárias possibilidades expressivas desse gênero. Ao programar, por exemplo, a Sinfonia Popular nº1, de Radamés Gnattali, em uma série que também traz a Primeira Sinfonia, de Gustav Mahler, faço um convite ao ouvinte para percorrer um universo sonoro e expressivo de largas possibilidades. É claro que no título da série também está subentendido a uma referência, uma homenagem à Sinfonia Fantástica, de Hector Berlioz, embora essa obra não esteja programada para a temporada de 2022. 

O terreno é fértil e muitas são as possibilidades. O caminho está só começando. Bons concertos a todos!

Jamil Maluf