Eventos


                                   
Programação, temporada 2022

Balé da Cidade apresenta Muyrakytã e Fôlego – Aniversário de 40 Anos do CCSP

Outros

12/05/2022 • 20h13/05/2022 • 20h14/05/2022 • 20h15/05/2022 • 19h

[ EVENTO EXTERNO – Local: Centro Cultural São Paulo | Sala Adoniran Barbosa. Endereço: Rua Vergueiro, 100. Paraíso, São Paulo/SP ]

 

Para celebrar os 40 anos do Centro Cultural São Paulo, o Balé da Cidade de São Paulo apresenta entre os dias 12 a 15 de maio, a coreografia inédita Fôlego, de Rafaela Sahyoun, e Muyrakytã, de Allan Falieri. Importante ícone cultural paulistano, a Sala Adoniran Barbosa, localizada no CCSP,  foi inaugurada pela Balé da Cidade de São Paulo, em 12 de maio de 1982.

 

BALÉ DA CIDADE DE SÃO PAULO

FÔLEGO (inédita)

Rafaela Sahyoun, coreógrafa 

 

MUYRAKYTÃ

Allan Falieri, concepção e coreografia

 

FÔLEGO

Estreia Mundial

Rafaela Sahyoun, concepção e coreografia

Inês Galrão, assistência coreográfica e colaboração

Música The Field

Joaquim Tomé, produção musical

Karina Mondini – Tela Studio SP, figurino

Aline Santini, desenho de luz

Carolina Franco e Roberta Botta, ensaiadoras

Intérpretes criadores

Ana Beatriz Nunes, Ariany Dâmaso, Fabiana Ikehara, Grécia Catarina, Jessica Fadul, Leonardo Silveira, Márcio Filho, Victoria Oggiam, Victor Hugo Vila Nova

Sobre FÔLEGO

Da radiação dos corpos, um contínuo tornar-se. Fôlego é devaneio, é a eletricidade nos corpos emergentes das atualizações presentes no espaço. Corpo-raio. Incansável influxo oscilatório de acontecimentos hipnóticos de afetos. Interconectados por paisagens simbólicas e sensoriais, Fôlego é contágio, negociação de desejos, assimilação. Acontecimento interpessoal que aproxima e distancia, reverbera, transforma, falha, decai e regenera. Tentativas constantes de narrativas coexistirem. Há futuros possíveis? Numa dramaturgia de força propulsora, Fôlego evoca o erotismo de se estar vivo. Fôlego é pulso. Um sopro no vento.

 

MUYRAKYTÃ

Estreado no Theatro Municipal de São Paulo em 16/02/2022

Allan Falieri, concepção e coreografia

Beto Villares e Mbé, música original

Beto Villares e Allan Falieri, direção musical

Dona Onete, participação especial 

Ryane Leão, poesia 

Paulinho Bicolor e Érico Theobaldo, colaboradores

Fabiana Nunes, dramaturgia 

Alexandre dos Anjos, figurino 

André Boll, desenho de luz

Preta Kiran e Irupé Sarmiento, preparação de elenco

Carolina Franco e Roberta Botta, ensaiadoras 

Elenco 

Antônio Carvalho Jr., Bruno Gregório/Marcel Anselmé, Bruno Rodrigues, Cléber Fantinatti, Isabela Maylart, Jessica Fadul, Luiz Crepaldi, Luiz Oliveira, Marcio Filho, Marina Giunti, Rebeca Ferreira, Renata Bardazzi, Yasser Díaz

Sobre MUYRAKYTÃ

Corpos desejados como um talismã. Sedução. Ginga. Corpos paridos na respiração da cuíca, no grito agudo da corda que puxa um e que chama outra. Palavras que (im)põem ritmo, movimentam pensamentos e corpos. Corpos de sempre renovados, com outras existências compartilhando a cena. Esparramados ocupam. São da casa. São das ruas. Parecem outros. Renascem ao som de batuques. Movem-se. Movem. Suas vidas “por um fio” se enlaçam no cordão de palavras entoado por uma mais velha. A rima da infância comove; move: “Como poderei viver? Como poderei viver?” Os corpos se recusam a tombar. Arrastam-se. Envolvem. Curam-se. Resistem. Num balé solitário ensaiam a marcha coletiva. Olhares em chamas ardem ao som da pergunta agônica: “Como poderei viver? Como poderei viver?”. O coreógrafo Allan Falieri, bailarinos e equipe do Balé da Cidade de São Paulo se lançam na busca por respostas. E com crítica, liberdade, saltos, saudações, vibrações, música e poesia. Experimentam. Dançam. E dançam muito.

– Texto de Bel Santos-Mayer

 

Fundo rosa com com traço similar a uma pincelada no canto superior direito. Abaixo está escrito "Programa de Sala Clique Aqui".

Fundo rosa com com traço similar a uma pincelada no canto superior direito. Abaixo está escrito “Programa de Sala Clique Aqui”.

 

Classificação livre

Duração aproximadamente 60 minutos

Ingressos gratuitos, retirar  na bilheteria uma hora antes de cada sessão do espetáculo

 

Pensando, sempre, na proteção de nosso público, colaboradores e artistas, tendo em vista os cuidados quanto à transmissão da Covid-19, para assistir a este espetáculo é necessário seguir os protocolos de segurança estipulados em nosso Manual do Espectador (acesse aqui), que incluem a apresentação do comprovante de vacinação.

Programa sujeito a alteração.