Próximo Evento

Audições

Os processos de seleção para novos integrantes no Balé da Cidade de São Paulo são divulgados nesta página e nas redes sociais do Theatro Municipal de São Paulo. Acompanhe nossos canais para saber as novidades:

Facebook

Instagram

Twitter 

 

 

 

História

O Balé da Cidade de São Paulo é um dos corpos artísticos da Fundação Theatro Municipal de São Paulo, da Secretaria Municipal de Cultura, sendo assim a companhia profissional de dança contemporânea de uma das maiores metrópoles do mundo e – como a cidade – possui forte personalidade cosmopolita.

Foi criado em 07 de Fevereiro de 1968, com o nome de Corpo de Baile Municipal, pelo Prefeito Faria Lima, inicialmente com a proposta de acompanhar as óperas do Theatro Municipal e se apresentar com obras do repertório clássico. Teve Johnny Franklin como seu primeiro diretor artístico e a primeira apresentação pública oficial foi em 11 de setembro de 1968, com participação na ópera La Traviata; em 06 de abril de 1969 fez sua primeira apresentação como Corpo de Baile, dançando Les Sylphides.

Em 1974, sob a direção de Antonio Carlos Cardoso e assistência artística de Iracity Cardoso e Marilena Ansaldi, a companhia assumiu o perfil de dança contemporânea que mantém até hoje. Apresentando coreógrafos como Vitor Navarro, Oscar Araiz, Luis Arrieta e o próprio Antonio Carlos, a companhia era uma presença destacada no cenário da dança brasileira. Peças memoráveis fizeram enorme sucesso de público e crítica especializada, marcando época por inovar a linguagem e mostrar ao público um elenco afinado.

Em 1981 sob a direção de Luis Arrieta, o Corpo de Baile Municipal passa a ser chamado de Balé da Cidade de São Paulo.

A partir de 1982,  sob a direção de Klauss Vianna, o experimentalismo marcou a trajetória da companhia, os bailarinos eram encorajados a contribuir com suas próprias ideias coreográficas que resultaram em trabalhos marcantes de criadores nacionais. Com a saída de Klauss Vianna em 1983, Júlia Ziviani passou a dirigir a companhia, sucedida por Cleusa Fernandez e Antonio Carlos Cardoso, por curtos períodos entre 1985/1986. Luis Arrieta volta a dirigir a companhia de 1986 a 1988 e imprime seu perfil coreográfico, apresentando somente criações de sua autoria.

Os diretores que se seguiram, a partir de 1989 – Rui Fontana Lopes, Ivonice Satie, José Possi Neto, Monica Mion, Lara Pinheiro e Iracity Cardoso – trataram de manter o perfil de diversidade coreográfica da companhia, ampliando o espectro de técnicas, abordagens e estilos contemporâneos, bem como, ampliando a sua estrutura criando setores de coordenadoria técnica, produção, divulgação, figurinos, cenografia, fisioterapia e o trabalho sistemático de recuperação e preservação de seu acervo.

A bem sucedida carreira internacional do Balé da Cidade de São Pauloteve início na direção de Ivonice Satie com sua participação na Bienal de Dança de Lion, França, em 1996. Desde então suas turnês europeias tem sido aclamadas tanto pela crítica especializada quanto pelo público de todos os grandes teatros onde se apresenta consagrando-a no cenário mundial da dança.

Desde 2001 a atuação do Balé da Cidade de São Paulo se estende também em programas de formação de plateia e de ações culturais paralelas, principalmente em mostras didáticas pela cidade de São Paulo, partilhando seu patrimônio artístico com a população da cidade.

Por dez anos, de 1999 a 2009, a companhia destacou de seu elenco alguns bailarinos, os mais experientes e de consolidada carreira, para compor um grupo que buscava a vanguarda dentro das tendências da dança contemporânea, abordando linguagens coreográficas através de conceitos e métodos diferenciados da companhia principal. Este grupo chamado Cia 2, abriu novos horizontes para a dança brasileira e para a própria companhia. Seu trabalho foi reconhecido pela APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte de São Paulo) que lhe conferiu 3 prêmios nos anos de 2005 e 2006.

O Balé da Cidade de São Paulo possui hoje em seu repertório, obras dos mais conceituados coreógrafos e criadores nacionais e internacionais da atualidade, entre eles: Alex Soares, Alexander Ekman, Angelin Preljocaj, Cayetano Soto, Chris Haring, Francesca Harper, Gagik Ismailian, Germaine Acogny, Ismael Ivo, Itzik Galili, Johann Kresnik, Jorge Garcia, Luis Arrieta, Luiz Fernando Bongiovanni, Mauro Bigonzetti, Ohad Naharin, Sandro Borelli, Stefano Poda. Recebeu ao longo dos seus 50 anos, 58 prêmios que endossam sua brilhante trajetória.

Desde a década de 70, a companhia é um constante laboratório de pesquisa e desenvolvimento da dança brasileira, reconhecida por encorajar e estimular seus intérpretes a se tornarem criadores, através de mostras coreográficas, fazendo despontar alguns dos mais renomados coreógrafos nacionais.

Dirigido atualmente por Ismael Ivo, a companhia amplia seu campo de ação, dando um salto qualitativo e de diversificação de seu repertório, com peças tanto experimentais quanto para abranger público mais diversificado, elevando-a a um papel de destaque na cultura paulistana e brasileira.

A longevidade do Balé da Cidade de São Paulo, o rigor e padrão técnico de seu elenco e equipe artística, atraem os mais importantes coreógrafos brasileiros e internacionais interessados em criar obras para seus bailarinos e artistas e o conjunto de suas conquistas demonstra a importância da sua atuação na cultura da cidade de São Paulo, capaz de produzir arte de qualidade indiscutível para a população da cidade.

Resumo – 50 anos – 1968-2018

216 Obras coreográficas no repertório
176 Criações originais para o BCSP
40 Remontagens de obras criadas para outras companhias
27 Remontagens de obras do repertório do BCSP.
33 Criações originais e 03 remontagens da Cia 2.
27 Participações em óperas.
121 Obras criadas em mostras de coreografia.
07 Obras criadas em mostras e incorporadas ao repertório
58 Premiações
17 Países visitados em 22 anos de turnês internacionais
78 Cidades na Europa, Ásia, Oriente Médio, América do Sul e América do Norte
20 Bailarinos convidados
346 Bailarinos

Diretor Artístico

Ismael Ivo

É bailarino e coreógrafo. Dirigiu por oito anos o setor Dança na Bienal de Veneza e foi diretor e chefe de coreografia no Theatro Nacional Alemão. Fundador, diretor e conselheiro artístico do Festival ImPulsTanz, de Viena. Diretor e criador do projeto Biblioteca do Corpo. Atuou também como professor convidado da Max Reinhardt Seminar, na Universidade de Música e Artes Performáticas de Viena, e como Diretor Artístico do Prêmio Roma de Coreografia Contemporânea. No Brasil, é diretor artístico do Balé da Cidade de São Paulo e também exerce a função de Curador Artístico do Projeto Qualificação em Dança, da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo.

 

_R_13445

 

Bailarinos

Bailarinos
Alyne Mach
Ana Beatriz Nunes
Antonio Adilson Junior
Ariany Damaso
Bruno Gregório
Bruno Rodrigues
Camila Ribeiro
Carolina Martinelli Flores
Cleber Fantinatti
Erika Ishimaru
Fabiana Ikehara
Fabio Pinheiro
Fernanda Bueno
Grécia Catarina
Harrison Galvar
Igor Vieira
Isabela Maylart
Jéssica Fadul
Leonardo Hoehne Polato
Leonardo Muniz
Luiz Crepaldi
Luiz Oliveira
Manuel Gomes
Marcel Anselmé
Marcio Filho
Marina Giunti
Marisa Bucoff
Rebeca Ferreira
Renata Bardazzi
Renee Weinstrof
Uatila Coutinho
Victor Hugo Vila Nova
Victoria Oggiam
Yasser Diaz

Equipe

BALÉ DA CIDADE DE SÃO PAULO

Direção Artística
Ismael Ivo

Gestor Assistente de Diretoria
Fabio Mazzoni

Coordenador Artístico
Fernando Machado

Gestor de Produção
Willian Alexandrino

Coordenador(a) Técnico – Nível I
Jose Hilton de Oliveira Junior

Equipe Técnica | Produção
Carolina Franco
Roberta Botta
Paloma Costa
Sueli Matsuzaki
Juliana de Andrade e Silva
Alessander de Oliveira Rodrigues
Jose Hilton de Oliveira Junior
Fabiana Vieira Rezende
Leandro dos Santos Lima
Liliane Benevento
Wirley Sampaio

Theatro Municipal

Praça Ramos de Azevedo, s/nº
Sé - São Paulo, SP
CEP 01037-010
Ver no Mapa
Bilheteria 55 11 3053 2090
Horário de atendimento Segunda a sexta, 10h às 19h
Sábado e domingo, 10h às 17h

Praça das Artes

Avenida São João, 281
Sé - São Paulo, SP
CEP 01035-000
Ver no Mapa
Telefone 55 11 4571 0401
Horário de atendimento 7h às 19h
Patrocínio Séries Óperas Domingo
Bradesco
Patrocínio Séries Óperas Sábado
Santander
Apoio
Arteris
Apoio Cultural
Clube do Assinante Flip Intranet Espaço do Servidor Senac
Gestão
Instituto Odeon
Realização
Prefeitura de São Paulo Fundação Theatro Municipal de São Paulo Ministério da Cultura

Para mais informações sobre patrocínio e parceria contate (11) 3053-2083.

Instituto Odeon

Matriz MG

Rua dos Inconfidentes, 867 - 2º andar
Savassi - Belo Horizonte, MG
CEP 30140-128
CNPJ 02.612.590/0001-39

Filial SP

Praça Ramos de Azevedo, s/nº
Sé - São Paulo, SP
CEP 01037-010
CNPJ 02.612.590/0004-81