Balé da Cidade

BALÉ DA CIDADE DE SÃO PAULO COMPLETA 50 ANOS COM PROGRAMAÇÃO GRANDIOSA

Um Jeito de Corpo, Deranged, Trovador e Frágil são os destaques da temporada; As criações serão assinadas por renomados coreógrafos, como Morena Nascimento, Itzik Galili e Cris Haring.

O Balé da Cidade de São Paulo completa 50 anos em 2018. Para celebrar o cinqüentenário de uma das companhias de dança mais renomadas e influentes do país, uma programação especial foi elaborada sob o tema Mover de Amor.

“O repertório selecionado preserva a qualidade artística e abre horizontes para novos caminhos de criatividade e inovação”, explica Ismael Ivo, diretor artístico do Balé da Cidade de São Paulo. A estreia da temporada acontece no dia 15 de março, às 20h, com o lançamento mundial de Um Jeito de Corpo –
Balé da Cidade Dança Caetano, inspirado nas músicas e na literatura poética de Caetano Veloso. A criação é de Morena Nascimento, que foi integrante da renomada companhia Tanz Theater Wuppertal de Pina Bausch. A passagem por um dos maiores grupos de dança do mundo provoca ainda mais o interesse do público por suas criações. Brasileira, radicada na Alemanha, a bailarina é um dos destaques da nova geração da dança contemporânea.

As apresentações acontecem ainda nos dias 16, 17, 22, 23, 24, 25 às 20h e 18 às 18h. O mesmo espetáculo
que abre, encerra a temporada 2018 da companhia. Em dezembro, de 18 a 21, também às 20h, Um Jeito de Corpo – Balé da Cidade Dança Caetano retorna ao palco do Theatro Municipal de São Paulo. A segunda temporada, com estreia marcada para julho (6, 7, 8, 11, 12, 13, 14 e 15), terá três obras: Trovador, do coreógrafo brasileiro Alessandro Pereira, que integra a companhia Europeia Danish Dance Theatrer, Frágil do israelense Itzik Galili e Deranged do coreógrafo austríaco Cris Haring.

Frágil estreou em janeiro de 1997 em Heerlen, na Holanda. A obra, interpretada pelo Galili Dance, se
centra na vulnerabilidade e medos inerentes à profissão de bailarino. A coreografia entrou para o repertório do Balé da Cidade de São Paulo em 2005. O duo expõe o vigor de uma mulher na expectativa de convencer o homem a transpor seus limites. Em Deranged, Haring se inspira na música I’m deranged
composta por David Bowie e o músico e produtor musical Brian Eno em 1995. O trabalho é baseado no
método de trabalho do Liquid Loft, de Viena, criado por Cris Haring que transforma gravação de voz em sequências de movimento. Devido a isso, as vozes dos bailarinos serão gravadas e reproduzidas para eles por meio de alto-falantes no palco. Acompanhados pelo coreógrafo e o músico Andreas Berger, a companhia apresentará movimentos a partir do material pré-gravado. Durante os espetáculos, os bailarinos executarão a coreografia sincronizando os lábios ao som que está sendo projetado, transformando Deranged em uma linguagem corporal completa.

Em seu cinqüentenário, o Balé da Cidade de São Paulo também irá celebrar Igor Stravinsky com uma releitura de uma das mais importantes obras do século XX, A Sagração da Primavera, que foi coreografada por um dos iniciadores da dança moderna Vaslav Nijinsky. Dirigido por Ismael Ivo, o grupo apresenta o espetáculo como dentro de um campo de batalha. “Ele questiona nossa existência e os parâmetros entre as fronteiras da ‘vida e morte’. Uma luta pela sobrevivência”, explica Ivo.
As apresentações serão acompanhadas pela Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo sob a regência do maestro Roberto Minczuck. A Sagração da Primavera estreia em 15 de setembro às 20h. O público ainda pode conferir o espetáculo nos dias 16, 18, 19, 21 e 22, às 20h, com exceção do domingo, às 18h.

Confira aqui mais informações.

*Programação sujeita a alterações.

Theatro Municipal

Praça Ramos de Azevedo, s/nº
Sé - São Paulo, SP
Ver no Mapa
Bilheteria 55 11 3053 2090

Praça das Artes

Avenida São João, 281
Sé - São Paulo, SP
Ver no Mapa
Telefone 55 11 4571 0401
Patrocínio Séries Óperas Domingo
Bradesco
Patrocínio Séries Óperas Sábado
Santander
Apoio
Arteris
Apoio Cultural
Clube do Assinante Intranet Espaço do Servidor
Gestão
Instituto Odeon
Realização
Prefeitura de São Paulo Fundação Theatro Municipal de São Paulo Ministério da Cultura