THEATRO MUNICIPAL PARTICIPA DA JORNADA DO PATRIMÔNIO

THEATRO MUNICIPAL PARTICIPA DA JORNADA DO PATRIMÔNIO COM TRÊS ATIVIDADES: EXPOSIÇÃO DE FIGURINO DE ÓPERA, BALÉ DA CIDADE NO MUSEU DA CASA BRASILEIRA E HIP HOP NO THEATRO

O Theatro Municipal, ícone da cidade de São Paulo, participa da Jornada do Patrimônio, evento promovido pela Secretaria Municipal de Cultura, nos dias 19 e 20 de agosto com três atividades de destaque: A mostra Theatro Municipal: a desconstrução do figurino, apresentação de grandes nomes do Hip Hop na área externa do prédio histórico e o Balé da Cidade no Museu da Casa Brasileira.

A mostra Theatro Municipal: a desconstrução do figurino leva uma parte do rico acervo do Theatro à SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, na sala de exposições do espaço durante os dias 19, das 13h30 às 18h30, e 20, das 9h às 18h30. A exposição terá 16 figurinos e acessórios de grandes óperas já encenadas. Dentre elas, estão: Aída (2013), Falstaff (2014), Carmen (2014), Il trovatore (2014) e Manon Lescaut  (2015).

Para que o público conheça mais sobre este universo lírico, no dia 19, integrantes do projeto Opera Studio, da Fundação Theatro Municipal de São Paulo, farão quatro apresentações de arias de ópera.

Na abertura, que acontece às 13h30, acompanhados de um pianista, os cantores do Opera Studio interpretarão trechos da obra Escada de Seda, do compositor italiano Gioachino Rossini. “Serão cerca de 20 minutos. Como vamos nos apresentar em uma escola de teatro, pensei no Rossini que é um excelente dramaturgo, um revolucionário”, explica o maestro Gabriel Rhein-Schirato, coordenador musical do Opera Studio.

Na sala de exposições, ao longo do dia, 12 cantores se revezarão na interpretação de diversas árias de ópera. Quem estiver no local às 15h, 16h e 17h poderá acompanhar de perto essas intervenções artísticas.

Apresentações na área externa do Municipal

No sábado, às 20h, o Theatro Municipal receberá grandes nomes do hip hop acompanhados de uma banda formada exclusivamente por mulheres. Para este concerto, que acontece na área externa do Theatro, os convidados são: Xis, SNJ, Z’África Brasil, Lurdez da Luz, Rashid, Dexter e Thaíde.

O público também vai poder apreciar o Balé da Cidade de São Paulo no Museu da Casa Brasileira. Os bailarinos apresentarão trechos coreográficos do projeto “Asas para Voar”, que tem estreia prevista para dezembro deste ano, a partir das 15h.

 

Visitas guiadas

A Jornada do Patrimônio também acontece dentro do Theatro Municipal. Para este evento, dois roteiros de visitas guiadas foram pensados para atender o interesse cada vez mais frequente das pessoas em conhecer um marco cultural, artístico e arquitetônico de São Paulo.

As visitas acontecerão nos dias 19 e 20 de agosto. No roteiro n° 1, a equipe da ação educativa do Theatro Municipal orientará o público pelo Salão Nobre, Cúpula e Galeria dos Bustos.  Essas áreas poderão ser conhecidas nos seguintes horários:

Sábado (19): 10h, 11h, 12h, 13h e 14h

Domingo (20): 13h e 14h

Já quem optar por fazer o segundo roteiro, poderá conhecer espaços exclusivos do Municipal, como o palco, as coxias e os camarins. Essa visitação estará disponível apenas no domingo.

Domingo (20): 15h, 16h e 17h

Para todas as visitas guiadas, as inscrições são feitas no local e as senhas serão distribuídas 1 hora antes. O limite é de 50 pessoas por horário.

Palestra

A programação não por aí. O diretor artístico do Theatro Municipal de São Paulo, Cleber Papa, realiza a palestra Theatro Municipal: patrimônio e arte no domingo (20), às 10h. A duração é de 60 minutos e ocorrerá em um dos espaços do prédio histórico.  O objetivo é traçar um paralelo entre a edificação, a finalidade artística e a missão pública do edifício icônico.

 

Serviço:

Mostra

Theatro Municipal: a desconstrução do figurino

SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco

Gratuito

Sáb 19

das 13h30 às 18h30

Dom 20

das 9h às 18h30

 

Intervenções artísticas dos cantores do Opera Studio

SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco

Gratuito

Sáb 19

13h30 (abertura)/15h/ 16h e 17h

 

Visitas Guiadas

Theatro Municipal

Gratuitas

Roteiro 1: Visita ao Salão Nobre, Cúpula e Galeria dos Bustos

Roteiro 2: Visita ao Palco, Coxia e Camarins

Horários:

Sábado dia 19/08:

Roteiro 1: 10h, 11h, 12h, 13h e 14h

Domingo 20/08:

Roteiro 1: 13h e 14h

Roteiro 2: 15h, 16h e 17h

Capacidade: 50 pessoas por horário

 

Palestra

Theatro Municipal: Patrimônio e Arte

Cleber Papa, diretor artístico do Theatro Municipal

Duração: 60 minutos

 

Gratuito

Dom 20

às 10h

 

Show

Concerto Hip Hop – Xis, SNJ, Z’África Brasil, Lurdez da Luz, Rashid, Dexter e Thaíde

Sábado 19

20h

 

 

Balé da Cidade no Museu da Casa Brasileira

Domingo 20

15h

Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705 – Jardim Paulistano

 

 

Theatro Municipal de São Paulo

O Theatro Municipal surgiu para a cidade de São Paulo como um grande símbolo das aspirações cosmopolitas do início do século 20. Cada vez mais refinada e com mais recursos provenientes do ciclo do café, a alta sociedade paulistana espelhava-se em valores europeus e desejava uma casa de espetáculos à altura de suas posses para receber grandes artistas da música lírica e do teatro.

Com incentivos fiscais e investimentos dos próprios barões do café, o arquiteto Ramos de Azevedo e os italianos Cláudio Rossi e Domiziano Rossi iniciaram a construção em 1903 e, em 12 de Setembro de 1911, o Theatro Municipal foi aberto diante a uma multidão de 20 mil pessoas que acompanhavam a chegada dos ilustres convidados.

A luxuosa construção, fortemente influenciada pela Ópera de Paris, foi considerada ousada para a época, com traços renascentistas e barrocos na fachada e, em seu interior, muitos adornos e obras de arte: bustos, bronzes, medalhões, afrescos, cristais, colunas neoclássicas, vitrais, mosaicos e mármores. São Paulo integrava-se, finalmente,  ao roteiro internacional dos grandes espetáculos.

Pelo palco do Theatro Municipal passaram as mais importantes companhias artísticas da primeira metade do século 20, que trouxeram a São Paulo nomes como Enrico Caruso, Beniamino Gigli, Mario Del Monaco, Maria Callas, Renata Tebaldi, Bidu Sayão, Arturo Toscanini, Camargo Guarnieri, Villa-Lobos, Francisco Mignoni, Magdalena Tagliaferro, Guiomar Novaes, Pietro Mascagni, Ana Pawlova, Arthur Rubinstein, Claudio Arau, Duke Ellington, Ella Fitzgerald, Isadora Duncan, Margot Fonteyn, Nijinsky, Nureyev, Baryshnikov, dentre muitos outros.

O Theatro foi também cenário de um dos principais eventos da história das artes no Brasil, a Semana de 22, que entre 11 e 18 de fevereiro de 1922 reuniu um grupo de jovens artistas que questionou os valores da arte e da cultura vigentes, nos campos da música, da escultura, pintura, poesia e literatura. Neste grupo estavam Mário e Oswald de Andrade, Heitor Villa-Lobos, Víctor Brecheret, Di Cavalcanti, Anita Malfatti, Plínio Salgado, Menotti Del Pichia, Guilherme de Almeida e outros que deram início ao movimento modernista brasileiro.

Nos mais de 100 anos de história, três grandes reformas marcaram as mudanças e renovações no Theatro. A primeira delas, em 1954, criou novos pavimentos para ampliar os camarins, reduziu os camarotes e instalou o órgão G. Tamburini; a segunda, de 1986 a 1991, restaurou o prédio e implementou estruturas e equipamentos mais modernos.

 Para celebrar o centenário, o Theatro Municipal de São Paulo passou pela terceira reforma, bem mais complexa que as anteriores, que restaurou o edifício e modernizou o palco. 
As fachadas e a ala nobre foram restauradas, os vitrais recuperados, as pinturas decorativas, com base em fotos antigas, foram refeitas e o palco foi equipado com modernos mecanismos cênicos, sem, entretanto, resolver os problemas de estrutura e espaço nos camarins e salas de ensaio, solucionados somente com a construção  e inauguração da Praça das Artes, que em 2013 passou a abrigar os grupos artísticos do Theatro e as escolas municipais de música e dança.

O Theatro Municipal de São Paulo foi transformado em 27 de maio de 2011 de departamento da Secretaria Municipal de Cultura a Fundação de direito público, com um corpo artístico formado pela Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, Coro Lírico Municipal de São Paulo, Balé da Cidade de São Paulo, Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, Coral Paulistano Mário de Andrade, Orquestra Experimental de Repertório, Escola Municipal de Música de São Paulo e pela Escola de Dança de São Paulo, e tendo como espaços o Theatro Municipal, a Central Técnica do Theatro Municipal e a Praça das Artes.

Theatro Municipal

Praça Ramos de Azevedo, s/nº
Sé - São Paulo, SP
Ver no Mapa
Bilheteria 55 11 3053 2090

Praça das Artes

Avenida São João, 281
Sé - São Paulo, SP
Ver no Mapa
Telefone 55 11 4571 0401

Adquira seus ingressos

Compre Ingressos
Patrocinador
Bradesco Haitong Qualicorp
Apoio Institucional
Intranet Espaço do Servidor
Compra de ingressos
Compre ingressos
Execução
Instituto Brasileiro de Gestão Cultural - IBGC
Realização
Fundação Theatro Municipal de São Paulo Circuito São Paulo de Cultura Prefeitura de São Paulo Ministério da Cultura